A Anvisa informa às empresas detentoras de registros e cadastros de produtos para diagnóstico in vitro, bem como aquelas que pretendem encaminhar petições junto à área, que houve atualização nos descritivos dos códigos de assunto de petições primárias.

De acordo com a Gerência Geral de Tecnologia de Produtos para Saúde (GGTPS), desde o dia 16 de abril deste ano, os assuntos de petições primárias de produtos para diagnóstico in vitro (IVD), submetidos à gerência Produtos para Diagnóstico in vitro, deixam de ser diferenciados entre nacionais e importados. Essa alteração não demanda qualquer ação por parte dos detentores de registros e cadastros, já que será executada diretamente no banco de dados da Agência.

A Anvisa lembra que os assuntos de petições primárias de famílias de produtos para diagnósticoin vitro ainda permanecem sendo diferenciados entre “nacional” e “importado”.

A figura abaixo ilustra o que ocorrerá com os assuntos de petição no sistema de peticionamento eletrônico da Agência.

Quer saber as notícias da Anvisa em primeira mão? Siga-nos no Twitter @anvisa_oficial, Facebook @AnvisaOficial, Instagram @anvisaoficial e YouTube @anvisaoficial





Fonte

0 Comentários

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido